Cine-Teatro Louletano

Alice no País das Maravilhas | Teatro do Eléctrico/Teatro da Terra

De 11 a 13 de janeiro de 2019

Teatro do Eléctrico / Teatro da Terra

 

Adaptação de Ricardo Neves-Neves, a partir do conto de Lewis Carroll

Uma encenação de Ricardo Neves-Neves e Maria João Luís

 

Alice no País das Maravilhas é a obra mais conhecida de Charles Lutwidge Dodgson, publicada em 1865, sob o pseudónimo de Lewis Carroll. É uma das mais célebres obras do género Nonsense e do Absurdo.

 

Uma menina chamada Alice é atraída através da sua curiosidade para uma toca de coelho, onde cai e é transportada para um lugar fantástico, povoado por criaturas particulares e onde impera uma lógica absurda e paralela à do nosso quotidiano. É um retrato crítico da Inglaterra vitoriana, a partir de figuras reais do meio por onde Carroll se move.

 

A linguagem criada por Lewis Carroll, numa constante fuga e crítica ao racionalismo, faz com que esta obra se desvie do padrão literário da época. O nonsense como linguagem representa de certa maneira a libertação de um modelo de discurso ou de normas literárias predefinidas, bem como da rigidez social que impera na era vitoriana.

 

Encenação: Maria João Luís e Ricardo Neves-Neves / Adaptação: Ricardo Neves-Neves a partir de Lewis Carroll / Tradução: Margarida Vale de Gato / Interpretação: Ana Amaral, Beatriz Frazão, Joana Campelo, José Leite, Leonor Wellenkamp Carretas, Márcia Cardoso, Maria João Luís, Patrícia Andrade, Pedro Lacerda, Rafael Gomes, Sílvia Figueiredo e Beatriz Maia, Helena Caldeira, Inês Dias (estagiárias do TNDMII) / Orquestra: Ana Cláudia Santos (flauta), Fernando Matias (baixo elétrico), Ivo Rodrigues (trompete), José Massarão (saxofone), Marcos Lázaro (violino), Paulo Lafaia (bateria), Pedro Ferro (piano), Rita Nunes (saxofone), Xavier Ribeiro (trombone) / Cenografia: Ângela Rocha / Figurinos: Rafaela Mapril / Confeção: Maria Afonso, Bárbara Madail, Madalena de Aires Mateus, Margarida Castro, Maria Helena Salgueiro, Lígia Garrido, Carla Geraldes / Vídeo: TEMPER creative agency / Desenho de luz: Pedro Domingos / Desenho de som e sonoplastia: Sérgio Delgado / Direção musical: Rita Nunes / Direção vocal: João Henriques / Caraterização: Cidália Espadinha / Assistentes de caraterização: Maria Eugénia Espadinha, Ricardo Corte Real e Gabriel Pessoa / Assistência ao trabalho plástico e operação vídeo: Daniela Cardante e Rita Capelo / Vídeo promocional: Eduardo Breda / Assistência de encenação: Rafael Gomes, Helena Canhoto e Diana Vaz / Produção executiva: Tadeu Faustino / Produção/Comunicação: Mafalda Simões / Direção de produção: Pedro Domingos e Ricardo Neves-Neves / Uma produção Teatro do Eléctrico e Teatro da Terra em co-produção com o Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional São João e Cine-Teatro Louletano / Apoios ao espetáculo: Antena 2, biclas.com, BillyBoom, Candy Cloud, Câmara Lisboa Clube, Fresco Produções, Leroy Merlin, Make It Happen, Misterius, Pecosita Pepito, Pollux, Polo Cultural Gaivotas/ CML, Turismo de Lisboa

 

Teatro do Eléctrico é uma estrutura financiada por Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e Município de Loulé

Teatro da Terra é uma estrutura financiada por Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e Município de Ponte de Sor

 

Duração: 105 minutos (aprox.)

Org.: Câmara Municipal de Loulé/Cine-Teatro Louletano

 

www.facebook.com/cineteatrolouletano

  • Sala de espetáculos
  • 21:30 (11 e 12 jan) / 17:00 (13 jan)
  • 9 € / 7 € para maiores de 65 e menores de 30 anos (Cartão de Amigo aplicável)
  • M/12